Biografia 

Daniel Pires Coelho nasceu no Recife, em 4 de novembro de 1978. Filho do ex-deputado estadual João Coelho e da psicanalista Izabel Coelho, Daniel é formado em Administração de Empresas pela Universidade de Pernambuco, com mestrado em Administração de Negócios Internacionais pela Universidade de Bournemouth, na Inglaterra. É casado com Rebeca, pai de Lucas e Helena, irmão de Rafael e Raquel. Atualmente exerce seu primeiro mandado de deputado federal.

Embora seja filho de um ex-político, a entrada na vida pública não estava inicialmente prevista para Daniel. Jovem, empresário bem sucedido, atuava na iniciativa privada, onde pretendia continuar, trabalhando nos negócios da família. A mudança começou na volta para o Recife, após o período em que morou na Inglaterra. A experiência fora do país o fez ver de outra maneira os inúmeros problemas pelos quais passavam a população brasileira como um todo, e do Recife em especial. Passou a acreditar que era possível dar uma contribuição, dentro da política partidária, para melhorar a vida das pessoas. Em 2003 se filiou ao Partido Verde e, no ano seguinte, foi candidato a vereador do Recife pela legenda.

Já na primeira campanha, abraçou as bandeiras que passariam a nortear toda a sua vida pública. Pregando a defesa ao meio ambiente, a independência, a fiscalização ao poder público e a defesa dos animais, entre outras pautas, recebeu 5.289 votos, elegendo-se vereador. Já na Câmara Municipal, apesar de jovem - tinha apenas 25 anos quando assumiu o mandato -, foi escolhido para assumir a liderança da bancada de oposição ao então prefeito João Paulo. Sua destacada atuação o credenciou para, quatro anos depois, buscar a reeleição. Recebeu 7.587 votos, se tornando o vereador mais votado do PV.

Após seis anos na Câmara dos Vereadores, Daniel sentiu que seria o momento de dar um passo adiante em sua carreira política e se candidatou a deputado estadual. Recebeu 47.533 votos, sendo o segundo mais votado no Recife - onde recebeu o apoio de 27.978 eleitores. Apesar de ter sido eleito o primeiro deputado estadual da história do PV em Pernambuco, logo após assumir o mandato Daniel passou a ser perseguido pela direção da legenda que resolveu aderir ao governo estadual em troca de cargos. Sem concordar com os posicionamentos assumidos pelo partido e honrando o compromisso assumido com seu eleitorado de se manter na oposição ao governo estadual, no final de 2011 Daniel deixa o PV e ingressa no PSDB.

Em 2012, com 33 anos de idade, Daniel Coelho candidata-se à Prefeitura do Recife, primeira disputa majoritária de sua vida. Tendo iniciado a disputa como um desconhecido para a maioria da população recifense e contando com apenas três minutos de tempo de televisão, Daniel faz uma campanha empolgante, saltando dos 4% de intenção de votos para 28% de sufrágios recebidos. Termina a disputa em segundo lugar, com mais de 245 mil votos. Passada a campanha, ainda na Assembleia Legislativa, assume a liderança da oposição ao governo do Estado. Mais uma vez tem uma participação destacada, não só apresentando projetos de lei relevantes, como fiscalizando os gastos excessivos com o erário.

Novamente com o mandato reconhecido pela população, em 2014 Daniel parte para uma nova etapa e se candidata a deputado federal. Torna-se o sexto deputado mais votado de Pernambuco, com 138.825 votos recebidos, sendo o terceiro do Recife, com mais de 60 mil votos. Na Câmara, mesmo estando apenas no primeiro mandato, já se torna segundo vice-líder do PSDB, se destacando pelos seus discursos na tribuna e por sua participação em diversas comissões, como as de Meio Ambiente e a de Direitos Humanos, entre outras.