daniel-coelho-12_03

Em discurso realizado na tarde desta terça-feira, na Assembleia Legislativa, o deputado Daniel Coelho fez um apelo ao governo do Estado para a contratação de cerca de 12 mil aprovados no concurso para soldado da Polícia Militar de Pernambuco, realizado em 2009, cuja validade foi prorrogada até fevereiro de 2015. Dezenas deles lotaram as galerias da Casa enquanto o parlamentar discursava.

Daniel lembrou que, apesar de seis mil candidatos já terem sido chamados para as etapas seguintes, ainda há um número muito alto de pessoas esperando para participar das etapas seguintes e do curso de formação. Ao mesmo tempo, existe um déficit grande de PM no Estado.

“Sabemos dos esforços e dificuldades da segurança pública. O intuito aqui não é desgastar o governo ou colocar falhas no sistema de segurança, mas olhar para frente e pensar em soluções. Temos um deficit em Pernambuco de policiais por habitante que nos mostra a necessidade de termos 20 mil homens a mais, para atingir o que é defendido internacionalmente como razoável, que é um policial para cada 250 habitantes”, afirmou o líder do PSDB na Casa.

“Com os esforços, a gente pode e tem tudo para melhorar muito. Há uma mobilização nesta Casa de pessoas que querem se dedicar a carreira na Policia Militar. Temos cerca de 12 mil candidatos na condição de aprovados e que estão aptos para prosseguirem na seleção. Mesmo que os 12 mil fossem contratados, ainda teríamos a necessidade de contratar mais PMs. O que colocamos aqui é uma discussão do que é de interesse da sociedade. Faço um apelo para que o governo, ainda este ano, se possível ainda enquanto o atual governador estiver no cargo, convoque o máximo de aprovados que for possível”, complementou.

Diversos parlamentares apartearam Daniel. Terezinha Nunes (PSDB) falou sobre os problemas de violência ainda observados constantemente no interior do Estado, o que foi lembrado também por Odacy Amorim (PT). Antônio Moraes (PSDB) propôs a criação de uma comissão suprapartidária, com membros das bancadas de oposição e governo para que o assunto pudesse ser levado ao governo estadual. Também falaram os deputados Angelo Ferreira (PSB), Betinho Gomes (PSDB), Aluisio Lessa (PSB) e Alberto Feitosa (PR).