Daniel Coelho, sobre uso do DO: "É o cúmulo da personificação do dinheiro público" 

O líder da oposição na Assembleia Legislativa, Daniel Coelho, foi à tribuna da Casa nesta quarta-feira para questionar um ponto já citado anteriormente pelos deputados oposicionistas – bem como pela imprensa nacional: o uso do Diário Oficial, por parte do governador do Estado, para fazer propaganda pessoal – e não para divulgar as ações do governo. Levantamento feito pelo parlamentar mostra que, das últimas 20 edições do DO, nada menos que 15 tiveram Eduardo Campos como destaque. O assunto já foi levado à pauta no início de abril, quando o jornal Folha de S.Paulo publicou matéria com o título "Diário Oficial de Pernambuco faz promoção pessoal de Campos".



Fiz um levantamento dos 20 últimos Diários Oficiais e a gente começa a ver que a prática continua e, às vezes, até mais forte. O Diário Oficial de 16 de maio não tem nenhuma informação, simplesmente fala de um prêmio que o governo ganha, com uma foto do governador. Dos 20 últimos, 15 foram com fotos do governador e, na sua grande maioria, falando de promessas, discursos ou posições políticas, não de ações efetivamente colocadas", afirmou Daniel.



Entre os diversos temas impressos na publicação, dois em especial chamaram a atenção do líder da oposição: a abertura do São João de Caruaru e a assinatura da ordem de serviço para a Adutora do Agreste. “Dentre todas as capas analisadas por nós, a que mais me deixa indignado é a do dia 5 de junho. O que está em debate é a obra da Adutora do Agreste, aquela obra onde o governador foi à imprensa e disse: ‘O dinheiro aqui é o dinheiro do povo, não é dinheiro do governo estadual ou federal’. Mas o Diário Oficial não diz que é o governo não. O Diário diz: ‘Eduardo lança a maior obra hídrica da América Latina’. Para o Diário Oficial, o dinheiro é da pessoa Eduardo Campos e não do governo do Estado. É o cúmulo do abuso, da personificação do que é dinheiro público, criticado pelo próprio governador do ato”, criticou Daniel Coelho.

Sobre o São João, Daniel também questionou a maneira como o tema foi tratado na publicação oficial do governo estadual. “Eu estou completamente de acordo que o São João é importante, que é patrocinado pelo governo, que o governo deve, inclusive, divulgar a própria ação do São João de Pernambuco. Então, o correto era ter um Diário Oficial dizendo ‘São João de Pernambuco começa e é um sucesso’. E não ‘Eduardo abre o maior São João do mundo’. Não é Eduardo que faz o São João, o São João é feito pelo governo de Pernambuco, com dinheiro público, do contribuinte. Então, não é a pessoa do governador que deve ter destaque no São João”.

Por fim, Daniel indagou a respeito a promessa do governador, de acabar com a versão impressa do DO ainda no seu mandato. “Já que o governador prometeu acabar com o Diário Oficial impresso e manter apenas o online, que se tenha responsabilidade. Temos escutado o governo do Estado falar em nova política, novas práticas. Não há nada mais antigo do que esse tipo de prática. O governador garantiu que acabaria com esse formato de Diário, mas pelo que parece ele quer acabar para o próximo governador. Enquanto ele tiver no poder, ele quer continuar utilizando-se dessa prática”, finalizou.

Informações: Paulo Augusto (Liderança da Oposição) – (81) 9946-3043